Fraudes nas empresas: 5 passos para evitar

Fraudes nas empresas: 5 passos para evitar

Dentro do planejamento de um negócio, existem vários riscos previstos. O que muitos empresários acabam não incluindo, são os riscos de fraudes nas empresas.  Quando ocorrem, esses riscos de fraudes afetam as organizações de diferentes maneiras e em graus variados.

Infelizmente, as empresas ficam expostas a ações fraudulentas, normalmente ocasionadas pelos seus próprios colaboradores. Geralmente, quem comete ações de fraude, são justamente os funcionários que estão à frente da organização da empresa.  

Uma fraude ocupacional é caracterizada pelo enriquecimento de um profissional, através do uso indevido ou da má aplicação dos recursos e bens da empresa em que atua, direta ou indiretamente. 

Dentro da realidade das organizações, as fraudes nas empresas são divididas em: corrupção, roubo de ativos e fraude em relatórios financeiro.

Por qualquer lado em que se vá, infelizmente, sempre haverá quem queira obter alguma vantagem indevida em prejuízo de outra pessoa e um dos locais propícios para que isso ocorra são as empresas. 

Quando a organização não está preparada para lidar com essas situações, a falta de um controle mais rígido acaba criando oportunidades para que os fraudadores entrem em ação.

fraudes nas empresas

Triângulo de fraudes de Cressey 

O Triângulo de Cressey, criado em 1953, surgiu através e uma análise sobre o comportamento fraudulento de gestores em corporações. 

O estudo de Cressey trabalha com a hipótese de que os indivíduos que ocupam cargos de confiança na área financeira podem violar regras caso possuam algum problema financeiro particular que não possam ou não queiram compartilhar. 

Em razão disso, o funcionário acredita que pode resolver seu problema financeiro sem que ninguém saiba, mesmo que para isso tenham que violar a confiança que lhe foi dada.  Para que ele possa solucionar seu problema, esse perfil de colaborador começa a se apropriar de recursos financeiros da empresa em benefício próprio. 

Dentro do triângulo de Cressey, conhecido também como triângulo da fraude, identifica-se três tipos de comportamento: 

  • Pressão: A pressão, pode ser chamada também de motivação.  A partir da justificativa de precisar resolver seus problemas financeiros que não podem ser compartilhados, começam a pensar a melhor maneira para fazê-lo sem que ninguém fique sabendo. 
  • Oportunidade: Estar em um cargo que permite resolver essa questão financeira pessoal, através da violação de confiança financeira da empresa em que atua, cria um cenário oportuno para realizar o ato fraudulento. 
  • Racionalização: O profissional racionaliza através de justificativas, que o  ato fraudulento é a única saída para sua questão financeira ser resolvida. 

O estudo de Cressey vem sendo utilizado dentro das organizações para elaboração de modelos e normatizações que ajudem a detectar e evitar fraudes dentro das empresas. 

fraudes nas emprsas

Como evitar fraudes nas empresas 

Mesmo que as fraudes num primeiro momento pareçam inofensivas ou até mesmo insignificantes para a empresa, com o passar do tempo essa fraude pode ter implicações legais que podem trazer danos para a reputação da empresa. 

Uma das características comuns das fraudes, é que elas tendem a acontecer de forma gradativa e por períodos mais prolongados. Dificilmente o funcionário que comete a fraude deixará de praticá-la assim que resolver seu problema. 

Infelizmente, perceber que é possível se beneficiar sem que ninguém perceba, é mais um convite para que ele siga em seu plano fraudulento. 

Por isso, a melhor maneira de evitar que as fraudes aconteçam é criar um plano de ação que iniba esse tipo de situação no ambiente corporativo. 

Conheça o histórico de seus colaboradores

Conhecer a fundo seus funcionários é de extrema importância dentro das organizações. Saber sobre seu histórico desde o recrutamento até o momento atual, ajuda a identificar se os profissionais se posicionam e tem perfil comportamental condizente com os objetivos da empresa.  

Essa política de conhecer os funcionários, serve também para fornecedores e prestadores de serviço. Analisando de forma mais calculista, até mesmo os clientes deveriam fazer parte disso. Estar em parceria com alguém que cometa fraudes, pode manchar a reputação do negócio. 

Por falar nisso, caso você precise de suporte de uma empresa que faça a terceirização de folha de pagamento e treinamentos especializados para que você tenha todo o suporte necessário sobre fisco e legislação trabalhista, conheça a empresa Envisione. 

Além do serviço relacionado ao departamento pessoal, é possível que você encontre outros serviços oferecidos pela empresa, que atendam suas necessidades,já que a Envisione é referência em organização da contabilidade de negócios

fraudes nas empresas

Gerencie os riscos

Ter uma gestão de riscos é essencial para estar preparado em algum eventual risco que a empresa possa ter. É muito importante prever, antecipar e solucionar todo possível risco, principalmente quando estão relacionados a fraudes. 

 Faça auditorias 

Ter uma auditoria, tanto interna quanto externa, é importante para controlar e verificar se as medidas utilizadas para combater as fraudes na empresa, estão sendo eficientes ou não. Através das auditorias é possível verificar também, se alguma possível fraude esteja ocorrendo.  

Crie um plano de políticas internas

Possuir um plano de políticas internas é essencial para prevenir fraudes nas empresas. Ter um código de conduta e um conjunto de normas e regras a serem seguidas dentro da corporação, inibe que as fraudes nas empresas ocorram, já que há uma determinação do que deve ou não ser feito pelos colaboradores. 

Invista em um programa de compliance

Ter um programa de compliance voltado para o seu negócio, pode ser uma excelente maneira de combater as fraudes nas empresas. 

É de extrema importância para o bom funcionamento do negócio, que todos os colaboradores, de todos os níveis da empresa, estejam engajados no objetivo de preservar a ocorrência de fraudes nas empresas.  

Tipos de programas de compliance para empresas

Primeiramente, vale dizer que o Compliance é o ramo do Direito que mais tem crescido nos últimos tempos. Através de um detalhado estudo a respeito do negócio, é criada uma cultura ética de conformidade com as leis. O objetivo é evitar riscos de processos judiciais e aumentar a produtividade da empresa.

Existem diferentes tipos de programas de Compliance e todos os listados a seguir você encontra em nosso escritório:

Compliance Trabalhista

  • Criação de Código de Conduta
  • Criação de Regulamentos Internos
  • Auditoria Trabalhista
  • Treinamentos
  • Monitoramento
  • Implementação de canal de denúncia
  • Tratamento e investigação de denúncias
  • Criação de um programa de compliance completo

Compliance Digital

  • Implementação da Lei Geral de Proteção de Dados
  • Criação de Política de Segurança de Proteção de Dados
  • Criação de Política de Privacidade
  • Consultoria para implementação de um programa de compliance com foco em
  • proteção de dados

Compliance Anticorrupção

  • Implementação de políticas voltadas a coibir práticas ilícitas relacionadas a corrupção.
  • Consultoria para implementação de um programa de compliance indicado para empresas que atuam com licitação.

Com um programa de compliance, você reduz os riscos de fraudes nas empresa. Já que através da conduta da empresa e sua adequação às normas dos órgãos de regulamentação, você garante que seu negócio esteja em conformidade com as normas e exigências de seu setor.

Entre em contato conosco e descubra como o Compliance pode ajudar no crescimento de seu negócio.

10 dicas para você entender o que é compliance empresarial Lei Geral de Proteção de Dados: como o aplicar através de um programa de compliance digital